Chega de pastel de feira! Valorize a hora de trabalho da sua agência digital!

Quer ouvir este artigo ao invés de ler?

Quando uma agência digital está começando suas atividades no mercado, um grande desafio é a precificação dos seus serviços prestados. Saber valorar a hora de trabalho em uma agência digital requer um bom entendimento financeiro e contábil.

É importante ter em mente que o valor que você repassa para o cliente deve estar imbutido no mesmo, todos as suas metas e ações que você terá que executar para chegar aos seus objetivos.

Constantemente reclamamos de empresas e “profissionais” que deturpam o mercado. Jogam o preço para baixo, tornando uma concorrência que poderia ser benéfica e saudável para todos em um verdadeiro vendedor de pastel de feira (nada contra, aliás, muitos vendedores de pastel de feira devem ganhar mais do que muita empresa que vende sites com preços abaixo do mercado).

Mas que preço cobrar?

Em 2010 a APADI (Associação Paulista de Agências Digitais) lançou um manual que apresentava uma recomendação de valores para serviços de produtoras de sites ou agências digitais.

Ok que eram valores de agências de São Paulo, porém, serviu de alguma maneira para que outros mercados pudessem compreender o quanto seus valores estavam defasados e/ou completamente fora da realidade.

Só para que se tenha uma ideia, confira os valores de alguns serviços apresentados neste manual:

valor-sugerido-apadi-venda-de-sites

O valor acima informado é para DESENVOLVIMENTO DE UM SITE.

valor-sugerido-apadi-gestao-social

E já pensou que lindo seria… Cobrar POR GESTÃO de redes sociais a bagatela de R$ 8000 por mês!??

Claro, reforço o que já citei, os preços informados acima são para grandes empresas de SP, que fazem sua gestão para empresas como Itaú, Sadia, Danone, Nestlé, Construtoras e por aí vai… Mas que de alguma forma, nos faz refletir sobre nossos preços e para que possamos entender que há um mundo novo no qual ainda não chegamos perto de experimentar.

Quer conhecer o manual na íntegra, faça o download aqui.

Nem 8 nem 80

Mas então, se você não é uma grande agência em SP, se você não tem grandes players no seu portfólio, então meu amigo, minha amiga, os valores que citei acima não são para você. E se a sua realidade não é a destes valores, qual seria então?

Bem, você não precisa ser extremista.

Explico: Aqui em Florianópolis temos uma empresa que vende seus sites por apenas R$500. Sim, isso mesmo, QUINHENTOS REAIS. De quebra, oferece esse serviço para todo o Brasil e ok, vive a sua vida… Mas isso definitivamente joga nosso mercado para patamares pífios onde o intelecto é suplantado por uma produção industrial de sites.

Essa empresa, trabalha com templates e pouco ou nada se importa realmente com o propósito principal de cada um de seus clientes.

Então vamos combinar uma coisa, se infelizmente não dá pra vender um site por R$ 20mil que você não venda por R$500, ok? #PorFavor #Socorro

Valorize a hora de trabalho da sua agência digital

Mas afinal, quanto cobrar por meus serviços?

Há algum tempo atrás fiz um hangout maravilhoso sobre precificação de serviços e ficou claro como podemos trabalhar nas diversas vertentes de desenvolvimento digital, seja freelancer, agência, produtora ou uma “eugência”.

Mas vão aqui, três dicas fundamentais para que você possa valorizar a hora de trabalho em sua agência.

Contabilize a produção das atividades

Muito importante para poder mensurar o valor das suas horas é entender quanto tempo leva a produção de todos os serviços que você presta. Para isso, recomendo que você trabalhe durante um período de tempo (que você pode determinar) a quantidade de horas que você leva para executar cada serviço.

Exemplo: Supondo que você esteja produzindo um site institucional em wordpress. Você precisará mensurar quantas horas leva para que este site seja entregue.

Deve mensurar também quantas horas cada uma das etapas de desenvolvimento de um site institucional será feita.

Exemplo: Wireframe (se assim você o fizer), layout, front-end e programação. Todas estas etapas juntas compõem um valor global do seu serviço.

Você precisa deixar isso muito claro e computado.

Setorize as horas

Depois que você computou as horas de cada serviço, agora você precisa setorizar as horas de trabalho. Essa setorização irá ajudar e muito na hora de computar os valores macros da sua tabela de preços.

Neste momento você irá dividir a sua equipe em setores e fará uma conta de valores brutos para poder chegar a um valor de hora/homem trabalhado.

Exemplo: Vamos supor que sua agência tenha 1 designer, 2 front-end e 3 programadores php. Neste caso os valores devem ser preenchidos da seguinte maneira:

Some o valor de salário + benefícios + impostos de cada colaborador, de cada setor.

Setor Design (inclua do diretor de criação até o estagiário): R$ 6500
Setor de Front-End: R$ 3900
Setor de Programação: R$ 7500

Seguindo com o meu exemplo, vou pegar os dados de programador.

3 profissionais R$ 7500 / 3 = R$ 2500 por programador

R$ 2500 / 22 (dias úteis) = R$ 113,63 por dia útil

R$ 113,63 / 7 (horas úteis trabalhadas por dia) = R$ 16,23 a hora útil

No exemplo teríamos então o valor do setor de programação em R$ 16,23/h. Você deverá realizar este cálculo em cada setor. Envolva apenas a equipe de PRODUÇÃO,  e não esqueça de colocar com margem de lucro + impostos.

Depois que você tiver o valor da hora de cada setor, deverá somar o valor hora de todos os setores e você então terá um número X de valor, que deverá ser multiplicado pela quantidade de horas que cada serviço seu é realizado.

Supondo então que sua hora de trabalho fique em R$ 120, e se você precisa de 60 horas para fazer um site por completo, então teríamos 60 horas x R$ 120 = R$ 7200, esse deveria ser o valor do seu site baseando-se no exemplo que dei acima.

Não flexibilize

Não importa qual seja a vontade que você tenha de fechar um negócio, a sua hora de trabalho é o seu DNA principal. Mexer nela é violar seus sonhos, violar sua qualificação, violar todo o investimento realizado em maquinário, violar seu empenho e dedicação em entregar sempre o melhor, violar o comprometimento do seu time… Enfim…

Não se violente, não seja leviano com suas metas e aspirações.

A sua hora trabalhada deve ser uma cláusula pétria em sua empresa, respeite-a e os resultados no final do ano, serão justos e recompensadores.

 

Pense nisso!

No Comment

Comments are closed.