Definitivamente, ter uma Agência de Marketing Digital com Faturamento Recorrente é o sonho de todo proprietário de negócios deste segmento.

Mas antes de mais nada, precisamos entender o que é faturamento recorrente.

É uma modalidade de cobrança onde a empresa cobra por um período constante e regular o valor de utilização de seus serviços, alguns exemplos desse tipo de cobrança é o Netflix e o Spotify.

As cobranças podem ter várias periodicidades, como mensal, trimestral, semanal, anual, não importa qual seja esta periodicidade, essa é uma fatura recorrente onde o seu cliente lhe paga regularmente.

E é exatamente este modelo de cobrança que não apenas as agências de marketing digital desejam, mas como a grande maioria das empresas do Brasil. Ter a segurança de uma cobrança certa, dá fôlego para a empresa e possibilita planejar ações de expansão, por exemplo.

O outro modelo de vendas é também um bom modelo, mas ele gera nas empresas uma certa insegurança, afinal, ficamos dependendo mês a mês de que novas vendas entrem para o fluxo de caixa. Falei que esse modelo também é bom pois existe ainda uma grande maioria de empresas no mercado que trabalham neste formato.

De certo, não é de todo ruim, não é mesmo? 😜

VENDER VALOR E NÃO PREÇO

Durante muitos anos da minha vida fui um produtor de sites. Aliás, diria que 80% do tempo de vida da minha jornada foi desenvolvendo sites para terceiros. Não importava o formato, seja loja virtual, sistema personalizado, grande portal ou até mesmo um pequeno site institucional.

E o grande desafio de uma produtora de sites é incorporar em uma venda de um serviço que tem início meio e fim algum plano de mensalidade.

Muitas empresas atrelam o desenvolvimento de site a uma mensalidade, prendendo o cliente em algo que de fato já é dele. Ok, para clientes que querem apenas preço essa é uma modalidade aceitável.

Mas ainda assim eu repensaria neste formato. Penso que a melhor maneira de “prender” um cliente seja com serviços de qualidade e que de fato, agreguem valor, mais do que apenas por preço.

CONCORRÊNCIA ACIMA DA MÉDIA

Quando você é apenas um produtor de sites a sua concorrência é extremamente acirrada. Você compete com empresas de renome no mercado, mas também com sobrinhos produtores de sites no Wix.

E é aí que mora o problema desse tipo de negócio, uma produtora de sites vira apenas uma “FAZEDORA” e não tem espaço para que de alguma maneira entregue para o cliente – inteligência.

O que você precisa entender é que o site é apenas o meio pelo qual seu negócio vai se expressar, o seu grande diferencial para cobrar algo recorrente é: vender inteligência.

O site, como produto, qualquer um pode fazer.

Sério… Qualquer um.

COMO MIGRAR DE PRODUTORA PARA AGÊNCIA?

Eis a pergunta de um milhão de dólares!

Quando comecei, lá em 1998, ter uma produtora de sites era de fato um negócio muito promissor. Se me falassem que esse cenário mudaria eu apostaria minhas fichas todas que não.

De fato os tempos mudaram e a tecnologia (graças a Deus – e ao Google) evoluíram.

E foi por conta desta evolução que eu migrei de Produtora de Sites para Agência de Marketing Digital.

Mas o melhor mesmo foi ao migrar, descobrir que era possível ter uma Agência de Marketing Digital com faturamento recorrente.

Foi pensando em como aconteceu essa migração, nos problemas e desafios que enfrentei, nas vitórias e dicas dessa dura mudança que criei um MINI CURSO POR E-MAIL, exatamente, um mini curso para te ensinar sem truques ou pegadinhas, E-XA-TA-MEN-TE tudo que fiz nesse período.

O curso é por e-mail e 100% grátis.

INSCREVER-SE NO MINI CURSO

Espero que você goste. Fiz com muito carinho.

Um grande abraço e até o próximo artigo!

No Comment

Comments are closed.